6 razões por que ter concorrência pode não ser assim tão mau

05.05.2015

6 razões por que ter concorrência pode não ser assim tão mau

O senso comum diz que quanto menos concorrência uma empresa tem, melhor. Em conformidade com este princípio, os professores do INSEAD W. Chan Kim e Renée Mauborgne lançaram em 2005 o best-seller "A Estratégia do Oceano Azul", que argumentou que as empresas podem ter sucesso se, em vez de combater a concorrência, encontrarem espaços de mercado inexplorados.


No entanto, este desejo, frequentemente partilhado por empreendedores e investidores, pode não ser sempre do melhor interesse das empresas. De facto, há evidências empíricas de que em certas situações ter concorrentes é importante para as empresas, por exemplo no caso de startups que lançam produtos e serviços inovadores.

Um estudo de 2013 dos professores da Universidade de Cranfield Andrew Burke e Stephanie Hussels indicou que a exposição precoce à competição pode aumentar as perspectivas de sobrevivência a longo prazo das startups. O estudo, que incidiu sobre um universo de 2 milhões de empresas lançadas no Reino Unido entre 1995 e 2005, descobriu que as empresas lançadas em mercados lotados tinham maior probabilidade do que outras de falhar no primeiro ano, mas se elas sobrevivessem esse período tinham uma hipótese significativamente maior de estarem activas após três anos.

Neste artigo, apresentamos seis argumentos por que ter competição pode afinal não ser assim tão negativo para uma empresa:

Validação
Ao lançar uma nova empresa ou ideia, o facto de existirem outras pessoas a trabalhar em conceitos semelhantes funciona como uma validação, pois mostra que a ideia é boa o suficiente para ser perseguida e é um indicador de que pode haver um mercado interessante para ser servido.

Receptividade dos Clientes
Ser a primeira empresa a entrar no mercado pode ser uma tarefa ingrata. Às vezes os clientes nem sequer percebem que têm necessidade de comprar os produtos ou serviços que a startup tenta vender. Por isso, os custos de marketing e de educação dos consumidores são elevados, sendo que quando uma empresa entra num mercado que já possui competição parte dessas barreiras foram ultrapassadas.

Aprendizagem
As empresas concorrentes oferecem oportunidades inestimáveis para se conhecer o mercado e os clientes. Estude a sua concorrência para compreender os seus produtos e serviços, o seu modelo de negócio, as receitas, financiamento, etc. Aprenda com as vitórias e fracassos dos seus concorrentes e ajuste os seus planos.

Inovação
A competição empurra as empresas a moverem-se mais rapidamente,  a serem mais inovadoras e a diferenciarem-se. As empresas com pouca concorrência tendem a viver na sua zona de conforto e a ser pouco inovadoras.

Foco
A concorrência leva as empresas a concentrarem-se nas suas actividades principais. Sem competição, as empresas tendem a desviar-se dos seus objectivos iniciais e, por vezes, criam novas ofertas que podem não fazer sentido. Adicionalmente, a concorrência faz com que as empresas se concentrem nos seus clientes-chave e inventem formas de os servir melhor.

Colaboração
Por vezes a colaboração pode ser uma boa estratégia para as empresas concorrentes. Por exemplo, quando os mercados são grandes o suficiente, juntar forças e criar clusters é uma boa opção. A colaboração é também uma estratégia interessante para as indústrias que lutam contra produtos ou serviços de indústrias similares e que precisam de desenvolver capacidade de lobby.

Globaz © 2012 . ACT by cotec . TODOS OS DIREITOS RESERVADOS